O Capítulo

Capítulo Guido Marlière nº 126

Homens de bem se juntam para fazer o bem para sociedade e evoluir como pessoas e líderes. Assim, há quase trinta anos, jovens na intenção de no futuro se tornarem esses homens se juntaram em um nobre grupo hoje conhecido como Capítulo Guido Marlière nº126.

Fundado no sábado, dia 01 de setembro de 1990, o capítulo filiado ao Supremo Conselho DeMolay Brasil (SCDB), que se reúne na Grande Loja Maçônica de Minas Gerais em Belo Horizonte desde sua criação, vem ajudando a moldar o caráter de jovens adolescentes de BH e região, com uma grande atuação visando o bem estar da sociedade e daqueles que o frequentam.

Na necessidade de fundar um novo capítulo na capital de Minas Gerais pois o existente, Capítulo Belo Horizonte nº03, estava com muitos membros em suas atividades, cinco de seus membros se predispuseram a iniciar uma nova história. Iron da Silva Mueller, Leonardo Botelho Estrela, Leonardo Menezes Gatoni, Rodrigo Otávio dos Anjos e Carlos Delfino foram esses cinco precursores, onde os três primeiros assumiram respectivamente como os três primeiros Mestres conselheiros do capítulo. Juntamente com esses cinco foram selecionados mais quinze jovens para formar o corpo de vinte membros fundadores. A A.R.L.S Guido Marlière nº66, foi a apoiadora e primeira Loja patrocinadora do capítulo, da qual era membro o pai do membro fundador Leonardo Estrela. Após alguns anos também se tornou patrocinadora a A.R.L.S Deus, Justiça e Caridade 142.

Nosso nome vem de herança da primeira Loja patrocinadora para homenagear um soldado francês que veio para o brasil e fez história em Minas Gerais, este era Guido Thomaz Malière (1767-1836). Um soldado de profissão que lutou junto às forças francesas, inglesas, portuguesas e brasileiras onde se tornou Coronel da Cavalaria e foi reformado. Porém o posto de coronel não foi o que mais representou sua atuação no Brasil, mas sim o de Capitão e Diretor Geral dos Índios, adquirido em 1816. Guido foi muito importante para a civilização dos povos indígenas no estado mineiro, usando sempre do diálogo e humanismo com a relação entre os nativos. Dessas ações surgiram muitos dos municípios e povoados de Minas Gerais.

Ao longo desses anos de existência, o capítulo vem tendo grande participação nas instâncias mineiras da Ordem DeMolay, com quatro Oficias Executivos, dois MCEA, três Grandes Mestres Estaduais, membros da Academia Mineira da Ordem DeMolay, membros que participaram do Supremo Capítulo da Ordem e do time de oficiais mineiros, além de diversos MCR e MCRA e três do Colégio Allumni Grão Mestre Arlindo dos Santos.